Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
Estou hoje vencido, como se soubesse a verdade.
Estou hoje perplexo, como quem pensou e achou e esqueceu.
Falhei em tudo.

Como não fiz propósito nenhum, talvez tudo fosse nada.
Versos da autoria de Álvaro de Campos retirados do poema “Tabacaria” incluído na 6ª Edição do livro “Fernando Pessoa - Poesias Escolhidas por Eugénio de Andrade” (2001).
Realizado durante os gelados dias de 12 e 13 de Janeiro de 2021 em San Sebastián de los Reyes, Espanha.

other albums

Back to Top